Você quis dizer: Vá ao médico!

Quem nunca digitou os sintomas sentidos durante um mal-estar no google e ficou abismado ao saber que poderia ter Lúpus Eritematoso Sistêmico ou a Doença de Crohn. Correu com papel e caneta para pesquisar a medicação necessária, fez a lista de compras e foi dormir pensando em como contar à sua mãe que pode não sobreviver, mas no outro dia acordou bem e viu estar só com um resfriado, ou que o pastel comido não caiu lá muito bem. Mas, poxa, como pode o Google ter errado? Afinal, lá eu acho a resposta pra tudo, desde de qual marca de televisão é melhor até a resposta para os meus trabalhos de faculdade.

Mas qual o problema de nos diagnosticarmos sozinhos e quem vai saber o que estamos sentindo melhor do que nós mesmos? Atualmente um dos temas frequentes na mídia é um problema que tem como uma das causas essa automedicação, muitas vezes descontrolada: a bactéria super resistente KPC que faz vítimas Brasil à fora.

É claro que não precisamos correr ao médico por qualquer dor de cabeça ou má digestão, mas para qualquer coisa além disso, a opinião de quem REALMENTE entende do assunto é muito importante.

Veja aqui uma lista de problemas passíveis de automedicação.

Medidas da ANVISA para evitar bactérias super resistentes

Uma resposta to “Você quis dizer: Vá ao médico!”

  1. É realmente importante informar a população dos perigos da automedicação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: