Arquivo para jovens

Amigos, amigos, cidades à parte.

Posted in Tarefas with tags , , , , on novembro 17, 2010 by esapientia

Todos nós sabemos muito bem dos perigos de se teclar em um chat, principalmente para os mais inexperientes. Mas, e se essa nova forma de comunicação for usada de maneira sadia por ambas as peças atrás do teclado? Os mais conservadores dirão que somente cara a cara se consegue uma impressão fiel de uma pessoa, mas onde é melhor para ter a real personalidade exposta do que escondido pelo grosso pano do anonimato?

O relacionamento virtual, seja para amizade ou algo a mais, tem crescido muito nos últimos tempos e vários fatores contribuem para esse aumento. O tempo, cada vez maior, que se passa em frente ao computador, poderia ser considerado o mais influente deles, não fosse a imensa curiosidade, principalmente do jovem, de conhecer pessoas novas, de culturas e costumes que diferem dos seus.

Passando a tratar do relacionamento mais íntimo, este geralmente exige mais cuidado, pois para ser prazeroso e saudável tem como base um relacionamento não-virtual.

Mesmo não vendo quem está do outro lado, é sempre bom respeitar as pessoas como gostariamos de ser respeitados, respeitar algumas regras de convivência, e  saber balancear o real e o virtual.

E quem venceu foi a cidadania!

Posted in Tarefas with tags , , , , , , , on novembro 13, 2010 by esapientia

Na última terça-feira, dia 9 de novembro, foi realizada no Colégio Coronel Pillar uma dinâmica englobando política e qualidade de vida com os alunos da turma 113 do terceiro ano do ensino médio.

Filipe e Fernanda K. discutindo os slides com a turma.

Primeiramente houve uma apresentação de slides mostrando a conexão da política e qualidade de vida, confira aqui, e os  tópicos desses foram discutidos com os alunos.

Então a dinâmica, propriamente dita, foi iniciada: o primeiro passo foi a escolha de três candidatos para o cargo de governador. Enquanto os candidatos recebiam a instruções de como se portar perante à turma, foi apresentado um vídeo, mais especificamente uma entrevista, falando da importância do voto consciente. Um fator importante para escolha do vídeo, além de seu conteúdo, foi a curta duração para evitar que os alunos se dispersassem.

O objetivo da dinâmica era apresentar três tipos de candidatos aos alunos. O papel de candidato bem intencionado foi representado pelo aluno Lucas, João Flávio fez as vezes de um candidato de índole duvidosa e o papel de um candidato mal intencionado ficou com Iuri.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foram passadas as seguintes intruções aos candidatos:

Lucas: Tem propostas consistentes e viáveis, faz críticas embasadas aos candidatos e evita entrar em méritos pessoais;

João Flávio: Traz propostas eleitoreiras, busca nas críticas alfinetar os adversários;

Iuri: Tem propostas utópicas, foca sua campanha em ataques pessoais.

Para facilitar o desenvolvimento da dinâmica, partimos do princípio de que todos os candidatos já ocuparam o cargo de prefeito de alguma cidade do Rio Grande do Sul.

Na primeira fase os alunos elaboravam questões a partir de problemas observados dentro do tema que ele considera mais importante para sua qualidade de vida, essas eram direcionadas a todos os candidatos que tinham um tempo para se reunir com seus acessores (membros da equipe Sapientia) e responder aos questionamentos.

Fernanda S., Fernanda K., Fernanda C., Catiane e Priscilla na votação.

Após isso, na segunda fase os alunos votaram e escolheram o candidato que consideraram mais apto.

Depois da apuração dos votos, pedimos que os alunos justificasse seu voto.

Por fim foi revelado o perfil de cada um dos candidatos e os próprios alunos relataram como isso ficou explícito no debate, também foi distribuído aos alunos uma cartilha do voto consciente.

 

Catiane distribuindo a cartilha para a turma

A finalidade dessa dinâmica foi alertar aos alunos que prestando atenção às atitudes dos candidatos, principalmente em relação aos adversários polítcos, é possível fazer a escolha certa. Muitos pensam que se preocupar com a política é perda de tempo, então mostramos o quanto a política pode interferir nos diferentes aspectos da qualidade de vida de cada um.

O resultado não poderia ter sido melhor, o candidato com as melhores propostas ganhou, em primeiro turno, com 15 votos de um total de 18 e o candidato mal intencionado recebeu apenas o seu próprio voto.

Por fim, gostariamos de agradecer aos professores e alunos do Colégio Coronel Pillar  por ter nos recebido de braços abertos.